Procedimentos corporais

Lipoaspiração e Lipoescultura

A Lipoaspiração e Lipoescultura é uma técnica pela qual, com auxílio de cânulas, retira-se a gordura localizada em determinadas regiões do corpo. No caso da lipoescultura, modelando e harmonizando o contorno corporal através da redistribuição (enxertia) dessa gordura em outras partes do corpo.

A lipoaspiração é a técnica pela qual, com auxílio de cânulas, retiramos gordura de determinadas regiões do corpo. Essa técnica deve ser amplamente dominada pelo cirurgião que deve conhecer muito bem a anatomia e ter controle completo da posição das cânulas. A harmonização do contorno corporal através da retirada da gordura localizada e a redistribuição (enxertia) dessa gordura é conhecida como lipoescultura. Essa técnica pode ser aplicada em qualquer região do corpo onde houver gordura localizada, como abdome, flancos, culotes, interno de coxas, interno de joelhos, dorso, lateral das mamas, tórax, axila, braços e “papada” (mento).

Esse procedimento pode ser usado em associação com abdominoplastia ou miniabdominoplastia nos casos em que existe flacidez de pele ou frouxidão muscular.

A lipoaspiração não é um procedimento adequado para tratar obesidade, seu objetivo é redefinir a silhueta melhorando o contorno corporal.

  • Quem pode fazer?

    Quem está próximo do seu peso ideal e quer remodelar o corpo.

  • Recuperação

    A recuperação é bem rápida, pois não existem cortes, apenas pequenos “furinhos” por onde entram as cânulas. É importante usar a malha elástica por 45 dias e realizar drenagem linfática após o quarto dia de pós-operatório.

  • Duração da cirurgia

    Pode durar entre uma e três horas.

  • Anestesia

    Geralmente a anestesia é raquidiana ou peridural.

  • Internação

    Pode variar de 12 a 24 horas.

Dúvidas frequentes

  • Quantos quilos com emagrecer com a lipoescultura?

    Sendo uma cirurgia que retira determinada quantidade de gordura,evidentemente haverá uma redução no peso, que varia de acordo com o volume corporal de cada paciente. Não são, entretanto, os quilos retirados que definirão o resultado estético, mas sim o remodelamento e a redistribuição da gordura corporal. O contorno corporal harmônico e gracioso é o que efetivamente fará a diferença. O sucesso da lipoaspiração é dependente da elasticidade da pele (tônus cutâneo), da quantidade de gordura e da técnica cirúrgica empregada. Muitas vezes a lipoaspiração é associada a lipo enxertia de gordura, ou seja, retiramos gordura de uma região onde ela é indesejável e reinjetamos na região onde se deseja aumentar o volume, como região glútea, sulcos da face, etc. Existe um percentual de gordura enxertada que é reabsorvida, dependendo da técnica empregada, variando de 10 a 40%.

  • A lipoescultura deixa cicatriz muito visível?

    As cicatrizes resultantes de uma lipoescultura ou lipoaspiração são mínimas, localizadas em diversas partes do corpo, de modo a permitir acesso às áreas a serem operadas. Seu tamanho varia entre 4 a 8 milímetros e são planejadas para ficar em áreas pouco visíveis. De toda a maneira, vamos dar uma explicação sobre a evolução de uma cicatriz que passa por algumas fases, a saber:

    PERÍODO IMEDIATO: Vai até o 30º dia e apresenta-se com aspecto excelente e pouco visível. Alguns casos apresentam discreta reação aos pontos ou ao curativo.

    PERÍODO MEDIATO. Vai do 30o dia até o 6o mês. Neste período haverá espessamento natural da cicatriz, bem como mudança na tonalidade de sua cor, passando de vermelho" para o "marrom", que vai, aos poucos, clareando. Este período, o menos favorável da evolução cicatricial, é o que mais preocupa as pacientes. Como não podemos apressar o processo natural da cicatrização,recomendamos às pacientes que não se preocupem, pois o período tardio se encarregará de diminuir os vestígios cicatriciais.

    PERÍODO TARDIO: Vai do 6º ao 18º mês. Neste período, a cicatriz começa a tornar-se mais clara e menos consistente, atingindo assim o seu aspecto definitivo. Qualquer avaliação do resultado definitivo deverá ser feita após este período.

  • Em quanto tempo atingirei o resultado definitivo?

    Na resposta anterior foram feitas algumas ponderações sobre a evolução da cicatriz. Resta, ainda, acrescentar algumas observações sobre as áreas tratadas, no que tange à sua consistência, sensibilidade, volume, etc.

    Nas primeiras semanas ou mesmo meses, essas áreas, além de estar sujeitas a períodos de inchaços", poderão apresentar alguns pontos mais densos que outros. Esses geralmente só são perceptíveis à palpação e tendem a desaparecer após o 3º mês. Nesse período também pode haver alterações da sensibilidade cutânea. A drenagem linfática deve ser iniciada no quinto dia após a cirurgia, e é fundamental para se atingir o resultado almejado e para prevenir a formação de nódulos e de fibrose. Geralmente após o terceiro mês temos um resultado muito próximo ao resultado definitivo.

  • A lipoaspiração corrige aquele excesso de gordura sobre a região do estômago?

    Geralmente a lipoaspiração é bem eficiente na correção do excesso de gordura acumulado nessa região.

  • Qual o tipo de maiô que poderei usar, após a cirurgia?

    Fica a seu critério. Seu manequim lhe dirá.

  • Poderei ter filhos futuramente? O resultado não ficará prejudicado?

    Sim. O resultado poderá ser preservado, desde que na nova gestação seu peso seja bem controlado. Se após a gestação você voltar ao seu peso anterior e se sua pele tiver uma boa elasticidade as formas obtidas serão mantidas.

  • O pós-operatório de lipoaspiração é muito doloroso?

    Geralmente a dor é bem suportável e totalmente resolvida com a utilização de analgésicos e anti-inflamatórios. Na nossa rotina prescrevemos analgésicos profiláticos para que o paciente não venha a sentir qualquer desconforto e para que comece a deambular precocemente, o que acelera a recuperação cirúrgica e reduz o risco de complicações.

  • Há perigo nesta operação?

    Raramente a lipoaspiração traz sérias complicações, desde que realizada dentro de critérios técnicos e desde que o paciente seja preparado da maneira adequada. Complicações como necrose de pele, infecção e seromas são muito infrequentes e normalmente são passíveis de correção e de reparo cirúrgico quando necessário. O perigo não é maior nem menor que qualquer outra cirurgia eletiva, ou mesmo uma viagem de avião ou de automóvel, e até o simples atravessar de uma rua. Entretanto, é importante levar em conta, que grandes volumes retirados poderão determinar riscos, tanto no ato operatório quanto no pós-operatório. É consenso, na Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, que o volume total de gordura a ser retirado por sessão, não ultrapasse a 5 a 7% do peso corporal. Seu cirurgião deverá lhe esclarecer detalhadamente sobre o volume ideal para o seu caso para que tudo transcorra da maneira mais segura e confortável.

  • Que tipo de anestesia é utilizada para esta operação?

    Anestesia geral, peri-dural ou local assistida.

  • Quanto tempo dura o ato cirúrgico?

    Dependendo da extensão das áreas a serem tratadas, o tempo varia de 1 a 3 horas, podendo ser ultrapassado em alguns casos. Entretanto, o tempo de ato cirúrgico não deve ser confundido com o tempo de permanência do paciente no ambiente de Centro Cirúrgico, pois, esta permanência envolve também o período de preparação anestésica e recuperação pós-operatória. Seu médico poderá lhe informar quanto ao tempo total.

  • Qual o período de internação?

    Dependendo da extensão da área aspirada e do tipo de anestesia ( local com sedação, peridural ou geral ) o período de internação poderá variar de algumas horas até 1 dia.

  • Precisarei utilizar cinta?

    Sim. A malha compressiva é importante para diminuir o edema e evitar complicações como seroma (bolsas de líquido). O período de utilização da malha é variável de acordo com a evolução de cada paciente, mas em média esse período é de 30 dias.

  • Quando são retirados os pontos?

    Normalmente por volta do 7º dia.

  • Quando poderei tomar banho completo?

    Geralmente no dia seguinte à cirurgia.

  • Como poderei manter o resultado alcançado?

    A manutenção posterior do resultado com uma alimentação saudável, exercícios físicos e tratamentos estéticos complementares poderão melhorar bastante o resultado final, pois após a redução da espessura do panículo adiposo, o contorno muscular se torna muito mais belo e evidente.

Entre em contato! »


Procedimentos faciais

Procedimentos Corporais

Cadastre seu email e fique por dentro das novidades!